O fenômeno de esquerdização da grande maioria dos jornalistas não é apenas do Brasil nem de agora. No mundo todo e já há décadas os  produtores de conteúdo, tanto de informação quanto de entretenimento, sempre foram replicadores das ideias socialistas da revolução cultural gramsciana. Só de alguns anos para cá, notadamente depois da década de noventa, logo após a queda do muro de Berlim, ficou evidente o fracasso dos regimes socialistas. No Brasil “o rei está nú” e a mídia tem perdido todas as batalhas contra os cidadãos mais atuantes na política e nas redes sociais. Desde as megamanifestações, até a derrocada do lulopetismo com os sucessivos escândalos de corrupção e a aposta no turning point da direita com a eleição de Bolsonaro. Mas vejam que as redações continuam aparelhadas quando atacam o idealizador da reação conservadora, o filósofo Olavo de Carvalho, de forma tão baixa e pueril. Desmascarando de vez o enorme desprezo que a esquerda tem pela cidadania e a democracia. Confiram e compartilhem.

Deixe uma resposta