No meio da cobertura da prisão do Temer, veja como o jornalismo retórico dá um jeitinho contorcionista de incluir o presidente Bolsonaro na matéria, posando de imparcial e fingindo fazer oposição ao governo. Trata-se da figura retórica do disfemismo, de agravar e depreciar um relato sobre alguém ou algo.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.