https://youtube.com/watch?v=kSP9wK68bMk%22+frameborder%3D%220%22+allow%3D%22accelerometer%3B+autoplay%3B+encrypted-media%3B+gyroscope%3B+picture-in-picture%22+allowfullscreen%3E%3C

Vejam lúcido comentário de um dos recordistas de seguidores das redes sociais, o comentarista Nando Moura, sobre o imbróglio de Bebbiano x Bolsonaro e raciocinem comigo: quando digo que a cultura subjacente e resiliente nos campos da política, justiça e costumes brasileiros é essencialmente barroquista, o caso em tela vem bem a demonstrar. Imbróglio em italiano é confusão, torção, farsa, trapalhada. Algo que não é o que parece ser ou parece ser o que não é. Como pode ser o que não é e parece ser o que não parece! Tudo para confundir, desviar do caminho a seguir, seduzir, distrair, dissuadir, desvirtuar! Tudo para evitar fazer o que deve ser feito, por carência imanente de sensatez, proporção e razoabilidade! De classicismo iluminista, enfim, mitigado pela nossa ofuscante mentalidade barroquista!

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.