Movimento “Cansei” é lançado em São Paulo

Neste domingo passado, ganhou visibilidade em todo o país um movimento que havia sido lançado um pouco antes, na quinta-feira da semana passada: o “Cansei – Movimento Cívico pelos Direitos dos Brasileiros”. Liderado pela Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional São Paulo, e com a participação de diversas entidades e lideranças da sociedade civil, a campanha visa sensibilizar os brasileiros a pararem durante um minuto, às 13 horas do dia 17 de agosto, quando o acidente com o avião da TAM completará 30 dias.

Segundo o presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D’Urso, “não se trata de um ato político, mas de uma manifestação cívica de cidadania e de amor ao Brasil. Com o silêncio, a sociedade poderá expressar sua solidariedade e indignação de forma pacífica, equilibrada e organizada”.

Este é um movimento que já nasce polêmico. Críticos do movimento declararam publicamente o temor de que a campanha acabe sendo usada com objetivos políticos, aproveitando-se do momento em que nossa auto-estima está em baixa, situação que ficou ainda mais aguda após as quase 200 mortes no acidente de Congonhas. Até algumas empresas de mídia estudam não veicular as mensagens da campanha.

O fato é que os cidadãos brasileiros “cansaram” mesmo da situação em que se encontra o caos aéreo, a corrupção, a violência – só para citar os três temas principais da campanha – e a cada dia passam a se organizar melhor para exigir respeito e mudanças na maneira como poder público conduz suas políticas. Não é à toa que entidades que sempre foram combativas, como a Associação Comercial de São Paulo (a criadora do famoso “impostômetro” que já falamos aqui algumas vezes), a OAB e o IEE – Instituto de Estudos Empresariais, dentre outras, estão participando do movimento.

Como sempre dizemos aqui em nossos comentários, um dos pilares da cidadania atuante é justamente a manifestação, seja para demonstrar indignação – como este movimento – seja para cobrar resultados ou a boa conduta dos ocupantes de cargos públicos. Mas lembramos que isso não pode ser tudo. Em paralelo à manifestação, é preciso fiscalizar muito de perto e acompanhar mandatos, governos e orçamentos públicos, pois será somente assim que o seu, o nosso dinheiro arrecadado em impostos pesados será de fato utilizado para assegurar os direitos fundamentais dos cidadãos, expressos em nossa constituição: a segurança, a vida e a justiça. E o nome disso é “controle social”, que se mostra cada vez mais urgente quando sabemos, através do próprio Tribunal de Contas da União – TCU, que, do orçamento para 2006, o governo não conseguiu executar 66% do total previsto para investimentos no setor de transportes. Para vocês terem uma idéia, em 2006 foram destinados 485 milhões de reais ao programa de segurança de vôo, e nada menos que 1,3 bilhão em festas e programas promocionais da pasta de Turismo, como o “Uma viagem para todos” e o “Artesanato brasileiro”.

Aqui na Voz do Cidadão vocês têm à disposição algumas das peças de divulgação criadas pelo movimento “Cansei”, da OAB-SP. Elas foram criadas por voluntários; como criadores, atores, locutores e outros. Aqui também colocamos um link direto para o site da campanha, o www.cansei.com.br e saiba mais sobre o evento do dia 17 de agosto.

Para vocês acessarem e refletirem em como ser um cidadão consciente e atuante, e assim construir um país mais justo e digno para nossos filhos.

Categoria:

Editorial

Deixe uma resposta