O jurista explica a divisão de votos entre primeira e segunda turma do STF antes de a matéria ir a pleno para decisão final, o que firmará a jurisprudência definitiva da prisão provisória em segunda instância. Como já dissemos aqui sobre o polemista Gilmar Mendes, se é para soltar que tal enfrentar 300 mil presos comuns em decisão provisória nos cárceres de todo o Brasil? Compartilhe.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.