Vejam o descalabro da visão esquerdista do que venha a ser o Estado e suas atribuições quando os recursos são tratados como ilimitados e seu uso não se vincula ao interesse público, senão de sua ideologia nefasta, do fisiologismo da companheirada do partido e do corporativismo dos amigos do rei os mais escusos.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.