A fortificação, na Entrada da Baía de Guanabara, está esfarelando. Fica sobre um rochedo do tamanho de um campo de futebol, acossado incessantemente pelas ondas. O lugar, a partir de 1555, tornou-se de vital importância para a defesa do Rio. Era também prisão de segurança máxima. Um terror para os presos. Mesmo assim, a Marquesa de Santos – bem depois de ter sido descartada pelo imperador D. Pedro I – pediu para morar ali com um líder revolucionário que havia sido preso, Tobias Aguiar Além dele, passaram também por lá presos da importância de José Bonifácio de Andrade e Silva, Olavo Bilac, Marechal Henrique Lott, Jânio Quadros, dentre outros.

Deixe uma resposta