Geraldo Prado

Recebemos do cidadão morador do Rio
de Janeiro, Gustavo Barreto, a indicação
do Movimento da Magistratura Fluminense
pela Democracia como exemplo de cidadania
aqui de nosso site.

Aliás, a propósito do debate
sobre a justiça brasileira, recomendamos
aqui, o filme “Justiça”,
da diretora Maria Augusta Ramos, que é
o mais impressionante e sensível
documentário que já feito
sobre o tema da justiça no Brasil.

Mas a razão de indicação
do MMFD como exemplo de cidadania
pode ser vista no site www.direitosfundamentais.com.br,
elaborado pelo Juiz de direito Geraldo
Prado ([email protected]),
coordenador do movimento e um dos
entrevistados no documentário
“Justiça”.

Lá podemos entender o alcance da
missão social do Movimento que nasceu
do desejo de um jovem grupo de juízes
de ampliar os espaços democráticos
dos tribunais e de tornar efetivo o texto
constitucional através da radicalização
democrática. No plano interno, o
movimento busca modificar a estrutura do
Poder Judiciário para viabilizar
o fim de práticas autoritárias
no seio desse organismo estatal que é,
em última análise, o avalista
da democracia, em seu sentido substancial.
Espera-se, nesse local de luta, que os fenômenos
do apadrinhamento, do fisiologismo, do nepotismo
e da prática do favor sejam erradicados
do judiciário brasileiro.

No plano externo, trabalha-se para que os
magistrados assumam a imanente condição
de agentes transformadores da sociedade
e defendam, com sua atuação,
a efetividade dos direitos e garantias individuais
e coletivos. Nesse campo, é feito,
ainda, o combate às legislações
de emergência, à burocratização
do operador jurídico e aos movimentos
políticos que negam a alteridade
e ressuscitam práticas de triste
memória para todos os brasileiros.

Sejam bem-vindos, pois, ao convívio
dos demais parceiros do movimento social
de nosso site da Voz do Cidadão,
o juiz Geraldo Prado e seu Movimento da
Magistratura Fluminense pela Democracia!

Categoria:

Editorial

Deixe uma resposta