Enquete Contribuintes

Quando perguntamos em
nossa terceira rodada de enquetes se o
cidadão contribuinte concorda com
a necessidade de se regulamentar o direito
de greve de funcionários públicos,
para evitar a paralisação
generalizada de serviços essenciais
à população, dos
507 participantes, 81% concordaram com
a necessidade de regulamentação
e apenas 12% não concordaram, sendo
7% os que declararam não saber.

Ou seja, temos de exigir
de nossos representantes eleitos, suas
excelências os senhores deputados
e senadores, que retomem o projeto de
regulamentação do artigo
37, inciso VII, da Constituição
Federal, que, não obstante garantir
o direito de greve dos funcionários
públicos, estabelece que o mesmo
será exercido nos termos e limites
definidos em lei específica.

E por que a lei não
é votada? Por que nossos políticos
acabam sendo cooptados pelos poderosos
lobbies sindicais de servidores públicos
que mais servem a si próprios do
que efetivamente ao público que
os paga e que somos todos nós,
cidadãos contribuintes. Se não
pressionarmos da mesma forma, mais uma
vez estaremos cultivando um mal costume
político de privilegiar toda e
qualquer corporação de minorias
em detrimento direto de uma maioria de
cidadãos contribuintes politicamente
desorganizados.

Se o princípio
da justiça não pode ser
o da força, mas o da sabedoria,
é evidente que temos de nos organizar
politicamente enquanto cidadãos
contribuintes, pagadores de impostos e
senhores da coisa pública, a quem
unicamente devem servir todos os servidores
públicos.

Pense sobre o assunto,
pressione seu representante no Congresso
Nacional, registre e exija o cumprimento
dos seus compromissos de campanha e de
sua adesão ao Decálogo do
Político Cidadão de nosso
site. Participe sempre e convide seus
amigos e amigas para participar também
das enquetes aqui da Voz do Cidadão.

Categoria:

Editorial

Deixe uma resposta