Choque entre os poderes: procurador de MS denuncia ato de prevaricação do TSE no cumprimento da lei do voto impresso e chama aos brios o Senado Federal para a distorção barroquista na interpretação parcial da lei, o que não pode fazer em ato administrativo e não de juízo. É chagada a hora de dar um basta na usurpação do Poder Judiciário das funções dos demais poderes da República.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.