Veja no comentário de José Márcio que, além de reduzir uma fonte de corrupção, o corte do custeio das universidades públicas nada tem a ver com salários, alguns nababescos da cúpula de direção e reitorias,  mas sim com despesas administrativas que podem ser desviadas para fins não republicanos. Recursos que podem ser muito melhor aplicados no ensino fundamental que representa a igualdade de oportunidade, a igualdade do ponto de saída.

Deixe uma resposta