Não bastasse ser o país dos mais de 60.000 protegidos pelo foro privilegiado, agora temos os mesmos protegidos contra a fiscalização da Receita Federal. Resta saber o que tomará como iniciativa a Procuradoria da Receita Federal para investigar os responsáveis por tamanha imoralidade!

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.