Com o lançamento também em Porto Alegre, onde já houve a grande polêmica sobre a exposição Queermuseum”, de uma outra exposição anticristã, chamada de “Santificados” pelo artista plástico Rafael Dambros, retorna mais uma vez a polêmica entre o direito ilimitado à expressão artística e o necessário respeito às crenças dos demais cidadãos. Ainda mais quando as citações visuais são de figuras santificadas das religiões cristãs. Veja o comentário de Fernanda Salles do Terça Livre e participe deste debate. A arte é necessariamente uma atitude de crítica social e contra os valores das tradições da cultura ocidental, ou apenas a arte romântica e moderna desde o século XIX, o chamado “Século das revoluções”?

Deixe uma resposta