"Para além de direitos, o maior dever do cidadão é formar outro cidadão.""O maior castigo para aqueles que não se interessam por política é que serão governados pelos que se interessam." Arnold Toynbee"O momento exige que os homens de bem tenham a audácia dos canalhas." Disraeli"Cidadãos moradores, eleitores, consumidores e pagadores de impostos, uni-vos pela plena cidadania!""Mobilizando a cidadania contra o populismo.""O que me preocupa não é o grito dos maus e sim o silêncio dos bons." Martin Luther King"Não basta aos cidadãos terem responsabilidade civil.""Não basta às empresas terem responsabilidade social.""Não basta aos governos terem responsabilidade fiscal.""É preciso o compromisso de todos com a responsabilidade política, expressão de uma verdadeira cultura de cidadania.""Mobilizando a cidadania pela reforma política.""As leis inúteis debilitam as leis necessárias." Montesquieu"A verdadeira administração da justiça é o pilar mais firme de um bom governo." George Washington"Para que o mal triunfe basta que os homens de bem se omitam." Edmund Burke"Não há poder maior que o de uma ideia cuja hora chegou." Victor Hugo"Mobilizando a cidadania pela transparência pública.""É impossível para um homem aprender aquilo que ele acha que já sabe." Epíteto"Onde não há lei, não há liberdade." John Locke"As instituições do Estado e seus agentes devem servir sobretudo ao interesse público. Em caso de conflito de interesse entre cidadãos e governantes, devem servir mais aos primeiros que aos segundos.""Se um cidadão invoca a cidadania em defesa de direitos, seus deveres não podem ser ignorados." T.H. Marshall"Mobilizando a cidadania contra a demagogia." "Qualquer homem que dispõe de poder é levado a abusar desse poder; e irá até onde encontrar limites." Montesquieu"E sem saber que era impossível, ele foi lá e fez." Jean Cocteau"Nunca duvide que um grupo de cidadãos comprometidos e atuantes pode mudar o mundo." Margaret Mead"Mobilizando a cidadania contra a impunidade e a ilegalidade.""Para além de direitos, o maior dever do cidadão é formar outro cidadão.""Mobilizando a cidadania contra a imoralidade política.""O jornalismo pode e deve ter um papel no reforço da cidadania, melhorando o debate público e ressuscitando a vida pública."

"Para além de direitos, o maior dever do cidadão é formar outro cidadão.""O maior castigo para aqueles que não se interessam por política é que serão governados pelos que se interessam." Arnold Toynbee"O momento exige que os homens de bem tenham a audácia dos canalhas." Disraeli"Cidadãos moradores, eleitores, consumidores e pagadores de impostos, uni-vos pela plena cidadania!""Mobilizando a cidadania contra o populismo.""O que me preocupa não é o grito dos maus e sim o silêncio dos bons." Martin Luther King"Não basta aos cidadãos terem responsabilidade civil.""Não basta às empresas terem responsabilidade social.""Não basta aos governos terem responsabilidade fiscal.""É preciso o compromisso de todos com a responsabilidade política, expressão de uma verdadeira cultura de cidadania.""Mobilizando a cidadania pela reforma política.""As leis inúteis debilitam as leis necessárias." Montesquieu"A verdadeira administração da justiça é o pilar mais firme de um bom governo." George Washington"Para que o mal triunfe basta que os homens de bem se omitam." Edmund Burke"Não há poder maior que o de uma ideia cuja hora chegou." Victor Hugo"Mobilizando a cidadania pela transparência pública.""É impossível para um homem aprender aquilo que ele acha que já sabe." Epíteto"Onde não há lei, não há liberdade." John Locke"As instituições do Estado e seus agentes devem servir sobretudo ao interesse público. Em caso de conflito de interesse entre cidadãos e governantes, devem servir mais aos primeiros que aos segundos.""Se um cidadão invoca a cidadania em defesa de direitos, seus deveres não podem ser ignorados." T.H. Marshall"Mobilizando a cidadania contra a demagogia." "Qualquer homem que dispõe de poder é levado a abusar desse poder; e irá até onde encontrar limites." Montesquieu"E sem saber que era impossível, ele foi lá e fez." Jean Cocteau"Nunca duvide que um grupo de cidadãos comprometidos e atuantes pode mudar o mundo." Margaret Mead"Mobilizando a cidadania contra a impunidade e a ilegalidade.""Para além de direitos, o maior dever do cidadão é formar outro cidadão.""Mobilizando a cidadania contra a imoralidade política.""O jornalismo pode e deve ter um papel no reforço da cidadania, melhorando o debate público e ressuscitando a vida pública."

Ciclo de conferências “Mutações” acontece simultaneamente em 5 capitais

Começou semana passada, no último dia 20, o ciclo de conferências “Mutações: as novas configurações do mundo”, um evento indispensável para pensar e entender melhor as transformações cada vez mais rápidas e profundas que as sociedades vivem em todo o planeta.

O ciclo faz parte do projeto Cultura e pensamento em tempos de incerteza, organizado pelo jornalista e escritor Adauto Novaes, numa parceria entre o Ministério da Cultura e o Centro de Estudos Artepensamento. Serão 19 conferências, em cinco capitais – Rio, São Paulo, Belo Horizonte, Curitiba e Salvador – e todas com transmissão via satélite para as universidades brasileiras que quiserem entrar no circuito produzido pela Rede Nacional de Pesquisa do Ministério da Educação.

Para este novo ciclo, foram convidados filósofos e cientistas brasileiros e estrangeiros, que falarão sobre temas como mutações tecnológicas, biológicas e da natureza, além das próprias mutações do poder, dentre outros.

A conferência inaugural – “Mutação heterodoxa” – foi proferida pelo professor José Miguel Wisnik, da Universidade de São Paulo, a USP. Para esta palestra, Wisnik utilizou-se de uma bela apresentação que está circulando pela internet, a “Women in Art”. Através de uma seqüência de fusões de imagens de pinturas de faces femininas famosas, como a Mona Lisa, por exemplo, a apresentação se revela um retrato dinâmico da evolução da própria arte ocidental – somente possível com a evolução tecnológica de hoje representada por softwares de manipulação de imagens como o Morph e outros.

O ciclo Mutações seguirá até 4 de outubro. No Rio, as conferências serão na Maison de France e, em São Paulo, no SESC Avenida Paulista. Vale a pena destacar o patrocínio da Petrobrás, e os apoios importantes da Caixa Econômica Federal, do SESC e da própria Embaixada da França.

Para quem quiser participar, temos aqui no nosso site a programação completa até outubro, incluindo os resumos de cada conferência e os locais em que serão realizadas. Temos também um link para a apresentação Women in Art mencionada pelo professor Wisnik, para vocês conhecerem.

Como bem defende Adauto Novaes em sua palestra “Novas Configurações”, “As novas imagens do mundo convidam-nos a esquecer a noção de crise. Pensemos, pois, na idéia de mutação.” Para a luta da cidadania, tão importante quanto a manifestação e o debate político, é o estímulo a pensar e buscar novos caminhos para uma sociedade que se transforma cada vez mais rapidamente.

Vale a pena conhecer o ciclo de conferências “Mutações”. Participem!

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.

%d blogueiros gostam disto: