A tese do novo livro de Jorge Maranhão – Destorcer o Brasil

SINOPSE

A torção do olhar barroco expressa nas artes plásticas desde os idos do século XVI europeu, como as retorções em nossas artes barrocas e nas figuras retóricas de nossas letras são comoventes. Como deve ser também a compaixão pelas contorções da dor psíquica e física pelo infortúnio da vicissitude humana, particularmente em nossas terras.

Todavia, as distorções entre o ver e o crer, o pensar e o agir, entre o código moral e a conduta social, entre a lei e observância da lei na vida em sociedade, sobretudo no cumprimento dos deveres cívicos e políticos entre governantes e governados, me parece uma transposição cultural desastrosa do barroco para os campos da política, da justiça, da moral e dos costumes, e que chamo de nosso resiliente barroquismo. E, se bem entendida, se abre como uma oportunidade única e objetiva de mudança para um país minimamente civilizado e razoável. A oportunidade de destorcer o Brasil como nos desfazer de suas torções, retorções, contorções e distorções.

Este bom entendimento de um novo imaginário social para o país, por parte de verdadeiras elites, da alta cultura, e, sobretudo dos produtores de conteúdo da mídia, pode ser uma oportunidade de ouro para a superação de nossa barroquista encruzilhada civilizatória.

PALESTRA DE LANÇAMENTO DA TESE NA ACADEMIA DE LETRAS

Clique aqui para assistir à íntegra da palestra de lançamento desta tese, proferida na Academia Brasileira de Letras em 01/11/2018.

RELEASE DE APRESENTAÇÃO DO LIVRO:

Clique aqui para ler o release de apresentação do livro enviado para jornalistas.

SEJA UM APOIADOR DA DIVULGAÇÃO DA TESE DO LIVRO:

Cotas de apoio à divulgação

Para adquirir da livraria ou diretamente da editora:

E clique aqui ou aqui para adquirir o livro Destorcer o Brasil.