"Para além de direitos, o maior dever do cidadão é formar outro cidadão.""O maior castigo para aqueles que não se interessam por política é que serão governados pelos que se interessam." Arnold Toynbee"O momento exige que os homens de bem tenham a audácia dos canalhas." Disraeli"Cidadãos moradores, eleitores, consumidores e pagadores de impostos, uni-vos pela plena cidadania!""Mobilizando a cidadania contra o populismo.""O que me preocupa não é o grito dos maus e sim o silêncio dos bons." Martin Luther King"Não basta aos cidadãos terem responsabilidade civil.""Não basta às empresas terem responsabilidade social.""Não basta aos governos terem responsabilidade fiscal.""É preciso o compromisso de todos com a responsabilidade política, expressão de uma verdadeira cultura de cidadania.""Mobilizando a cidadania pela reforma política.""As leis inúteis debilitam as leis necessárias." Montesquieu"A verdadeira administração da justiça é o pilar mais firme de um bom governo." George Washington"Para que o mal triunfe basta que os homens de bem se omitam." Edmund Burke"Não há poder maior que o de uma ideia cuja hora chegou." Victor Hugo"Mobilizando a cidadania pela transparência pública.""É impossível para um homem aprender aquilo que ele acha que já sabe." Epíteto"Onde não há lei, não há liberdade." John Locke"As instituições do Estado e seus agentes devem servir sobretudo ao interesse público. Em caso de conflito de interesse entre cidadãos e governantes, devem servir mais aos primeiros que aos segundos.""Se um cidadão invoca a cidadania em defesa de direitos, seus deveres não podem ser ignorados." T.H. Marshall"Mobilizando a cidadania contra a demagogia." "Qualquer homem que dispõe de poder é levado a abusar desse poder; e irá até onde encontrar limites." Montesquieu"E sem saber que era impossível, ele foi lá e fez." Jean Cocteau"Nunca duvide que um grupo de cidadãos comprometidos e atuantes pode mudar o mundo." Margaret Mead"Mobilizando a cidadania contra a impunidade e a ilegalidade.""Para além de direitos, o maior dever do cidadão é formar outro cidadão.""Mobilizando a cidadania contra a imoralidade política.""O jornalismo pode e deve ter um papel no reforço da cidadania, melhorando o debate público e ressuscitando a vida pública."

"Para além de direitos, o maior dever do cidadão é formar outro cidadão.""O maior castigo para aqueles que não se interessam por política é que serão governados pelos que se interessam." Arnold Toynbee"O momento exige que os homens de bem tenham a audácia dos canalhas." Disraeli"Cidadãos moradores, eleitores, consumidores e pagadores de impostos, uni-vos pela plena cidadania!""Mobilizando a cidadania contra o populismo.""O que me preocupa não é o grito dos maus e sim o silêncio dos bons." Martin Luther King"Não basta aos cidadãos terem responsabilidade civil.""Não basta às empresas terem responsabilidade social.""Não basta aos governos terem responsabilidade fiscal.""É preciso o compromisso de todos com a responsabilidade política, expressão de uma verdadeira cultura de cidadania.""Mobilizando a cidadania pela reforma política.""As leis inúteis debilitam as leis necessárias." Montesquieu"A verdadeira administração da justiça é o pilar mais firme de um bom governo." George Washington"Para que o mal triunfe basta que os homens de bem se omitam." Edmund Burke"Não há poder maior que o de uma ideia cuja hora chegou." Victor Hugo"Mobilizando a cidadania pela transparência pública.""É impossível para um homem aprender aquilo que ele acha que já sabe." Epíteto"Onde não há lei, não há liberdade." John Locke"As instituições do Estado e seus agentes devem servir sobretudo ao interesse público. Em caso de conflito de interesse entre cidadãos e governantes, devem servir mais aos primeiros que aos segundos.""Se um cidadão invoca a cidadania em defesa de direitos, seus deveres não podem ser ignorados." T.H. Marshall"Mobilizando a cidadania contra a demagogia." "Qualquer homem que dispõe de poder é levado a abusar desse poder; e irá até onde encontrar limites." Montesquieu"E sem saber que era impossível, ele foi lá e fez." Jean Cocteau"Nunca duvide que um grupo de cidadãos comprometidos e atuantes pode mudar o mundo." Margaret Mead"Mobilizando a cidadania contra a impunidade e a ilegalidade.""Para além de direitos, o maior dever do cidadão é formar outro cidadão.""Mobilizando a cidadania contra a imoralidade política.""O jornalismo pode e deve ter um papel no reforço da cidadania, melhorando o debate público e ressuscitando a vida pública."

Utilidade Pública –

Associação Proteste quer que Inmetro revise critérios defasados de consumo de energia em eletrodomésticos

Se você olha a indicação “A” de maior eficiência energética para definir a compra de um eletrodoméstico pode estar sendo enganado, porque há produtos que apesar de consumir bem mais energia têm a mesma classificação.

Foi o que constatou estudo da PROTESTE ao comparar o gasto de energia de diferentes marcas de máquinas de lavar roupa, geladeira e ar condicionado. Não se deixe enganar! Faça o cadastro em na mobilização “Quem Cala Paga Mais Luz”, e descubra o quanto você está pagando a mais do que deveria por ter comprado um produto ineficiente.

Índices desatualizados omitem maior consumo de energia

A desatualização dos índices do Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), coordenado pelo Inmetro, e a falta de evolução dos critérios para alguns grupos de eletrodomésticos, fez com que os produtos ficassem concentrados na classificação “A”.

Com isso, na realidade você opta por produtos menos eficientes, pagando mais na conta de luz. Os fabricantes dos produtos mais eficientes ficam sem estímulo para investir em inovações tecnológicas que melhorem ainda mais a sua performance. Os produtos acabam por serem nivelados por baixo nesse critério.

Falta coerência na classificação de geladeiras e ar condicionado 

A PROTESTE constatou que no mercado brasileiro, aproximadamente82% das geladeiras têm classificação “A”. Isso demonstra que dificilmente você poderá usar a etiqueta como uma fonte de informação para sua decisão de compra. A última revisão dos critérios de eficiência para esta classe de produtos foi feita há 10 anos, em 2006.

A situação é crítica para ar condicionado. E com o surgimento da tecnologia “inverter” – que é mais eficiente – no mercado esta questão fica mais evidente. Dos modelos Split (sem essa tecnologia), apenas 29% de todos os produtos disponíveis no mercado são “A”, enquanto que para a família de produtos Split “inverter”, 88% dos produtos levam tal selo de eficiência.

Desta forma fica evidente que os níveis da etiqueta deveriam ser mais restritivos, desvalorizando a tecnologia notoriamente menos eficiente e promovendo uma melhor dispersão entre as faixas da tecnologia “inverter”.

No caso do ar condicionado de janela, a soma das classificações “C” e “D” para os aparelhos de parede não passam dos 11%. Isso demonstra que a maioria dos modelos está concentrada na parte superior da tabela (“A” e “B”). O mais crítico é que de 2006 para cá o valor de eficiência para classificação “A” foi irrisória.

PROTESTE pede revisão dos parâmetros 

Como não é possível diferenciar o produto com a classificação da etiqueta, a categorização acaba perdendo o programa sua função comparativa. Sendo assim, a PROTESTE pediu ao Inmetro a sua revisão compulsória a cada três anos, mantendo no máximo 30% dos modelos com classificação “A” de desempenho energético. E no caso de mais da metade dos produtos alcançarem classificação “A”, em um tempo inferior a três anos, o Programa passe por revisão automática dos índices.

Também foi pedida a inclusão de novos parâmetros de medição paramáquinas de lavar roupa, que estavam sendo previstos na revisão do programa proposta em 2014, mas não foram colocados em prática até agora.

Para os fabricantes tal situação é conveniente, pois possuem alíquota mais baixa do IPI para geladeira e máquina de lavar roupa, que tiverem nível “A” de eficiência energética. Sendo assim, eles mantêm o benefício sem que isto reflita uma melhoria real na tecnologia dos produtos, ou vantagem de economia para o consumidor.

Clique aqui para ler a matéria completa no site da Associação Proteste >>

 

 

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.