Selecionado na competição oficial do Festival de Veneza em 2012

"Preenchendo o Vazio", de Rama Burshtein

Em Tel Aviv, uma família ortodoxa e conservadora está prestes a ver sua filha mais nova, Shira, se casar com um garoto da mesma idade, um rapaz de boa família, por quem ela está apaixonada. No entanto, pouco antes do casamento, Esther, sua irmã mais velha, morre durante o parto, adiando a cerimônia. Ao menos, o bebê é salvo. 
 
A nova preocupação da família é encontrar uma nova noiva para Yochay, o viúvo de Esther. Ele decide se casar com uma viúva belga e se mudar para o país da esposa. A mãe das garotas descobre que Yochay pode deixar o país com seu único neto e propõe um casamento arranjado entre Shira e Yochay. Shira terá que escolher entre os seus sentimentos e o dever familiar. 
 
Este foi o primeiro filme dirigido por uma judia ultra-ortodoxa (Rama Burshtein) em Israel. Para rodá-lo, Rama Burshtein pediu a autorização do seu rabino. O documento assinado foi fundamental para conseguir a participação de figurantes judeus.
 
Preenchendo o Vazio foi selecionado na competição oficial do Festival de Veneza em 2012.
 
 

Deixe uma resposta