"Para além de direitos, o maior dever do cidadão é formar outro cidadão.""O maior castigo para aqueles que não se interessam por política é que serão governados pelos que se interessam." Arnold Toynbee"O momento exige que os homens de bem tenham a audácia dos canalhas." Disraeli"Cidadãos moradores, eleitores, consumidores e pagadores de impostos, uni-vos pela plena cidadania!""Mobilizando a cidadania contra o populismo.""O que me preocupa não é o grito dos maus e sim o silêncio dos bons." Martin Luther King"Não basta aos cidadãos terem responsabilidade civil.""Não basta às empresas terem responsabilidade social.""Não basta aos governos terem responsabilidade fiscal.""É preciso o compromisso de todos com a responsabilidade política, expressão de uma verdadeira cultura de cidadania.""Mobilizando a cidadania pela reforma política.""As leis inúteis debilitam as leis necessárias." Montesquieu"A verdadeira administração da justiça é o pilar mais firme de um bom governo." George Washington"Para que o mal triunfe basta que os homens de bem se omitam." Edmund Burke"Não há poder maior que o de uma ideia cuja hora chegou." Victor Hugo"Mobilizando a cidadania pela transparência pública.""É impossível para um homem aprender aquilo que ele acha que já sabe." Epíteto"Onde não há lei, não há liberdade." John Locke"As instituições do Estado e seus agentes devem servir sobretudo ao interesse público. Em caso de conflito de interesse entre cidadãos e governantes, devem servir mais aos primeiros que aos segundos.""Se um cidadão invoca a cidadania em defesa de direitos, seus deveres não podem ser ignorados." T.H. Marshall"Mobilizando a cidadania contra a demagogia." "Qualquer homem que dispõe de poder é levado a abusar desse poder; e irá até onde encontrar limites." Montesquieu"E sem saber que era impossível, ele foi lá e fez." Jean Cocteau"Nunca duvide que um grupo de cidadãos comprometidos e atuantes pode mudar o mundo." Margaret Mead"Mobilizando a cidadania contra a impunidade e a ilegalidade.""Para além de direitos, o maior dever do cidadão é formar outro cidadão.""Mobilizando a cidadania contra a imoralidade política.""O jornalismo pode e deve ter um papel no reforço da cidadania, melhorando o debate público e ressuscitando a vida pública."

"Para além de direitos, o maior dever do cidadão é formar outro cidadão.""O maior castigo para aqueles que não se interessam por política é que serão governados pelos que se interessam." Arnold Toynbee"O momento exige que os homens de bem tenham a audácia dos canalhas." Disraeli"Cidadãos moradores, eleitores, consumidores e pagadores de impostos, uni-vos pela plena cidadania!""Mobilizando a cidadania contra o populismo.""O que me preocupa não é o grito dos maus e sim o silêncio dos bons." Martin Luther King"Não basta aos cidadãos terem responsabilidade civil.""Não basta às empresas terem responsabilidade social.""Não basta aos governos terem responsabilidade fiscal.""É preciso o compromisso de todos com a responsabilidade política, expressão de uma verdadeira cultura de cidadania.""Mobilizando a cidadania pela reforma política.""As leis inúteis debilitam as leis necessárias." Montesquieu"A verdadeira administração da justiça é o pilar mais firme de um bom governo." George Washington"Para que o mal triunfe basta que os homens de bem se omitam." Edmund Burke"Não há poder maior que o de uma ideia cuja hora chegou." Victor Hugo"Mobilizando a cidadania pela transparência pública.""É impossível para um homem aprender aquilo que ele acha que já sabe." Epíteto"Onde não há lei, não há liberdade." John Locke"As instituições do Estado e seus agentes devem servir sobretudo ao interesse público. Em caso de conflito de interesse entre cidadãos e governantes, devem servir mais aos primeiros que aos segundos.""Se um cidadão invoca a cidadania em defesa de direitos, seus deveres não podem ser ignorados." T.H. Marshall"Mobilizando a cidadania contra a demagogia." "Qualquer homem que dispõe de poder é levado a abusar desse poder; e irá até onde encontrar limites." Montesquieu"E sem saber que era impossível, ele foi lá e fez." Jean Cocteau"Nunca duvide que um grupo de cidadãos comprometidos e atuantes pode mudar o mundo." Margaret Mead"Mobilizando a cidadania contra a impunidade e a ilegalidade.""Para além de direitos, o maior dever do cidadão é formar outro cidadão.""Mobilizando a cidadania contra a imoralidade política.""O jornalismo pode e deve ter um papel no reforço da cidadania, melhorando o debate público e ressuscitando a vida pública."

“Precisamos atingir o terceiro grau de cidadania”

Movimento Participação Médica divulga entrevista com Jorge Maranhão, diretor da Voz do Cidadão, sobre o atual estado da saúde pública brasileira e possíveis caminhos da cidadania. Leia abaixo a íntegra.

Jorge Maranhão chama atenção da classe médica em prol da luta do exercício pleno da cidadania

Por Aline Ferreira

Em entrevista exclusiva para o site Movimento Participação Médica, o publicitário, consultor, escritor e fundador do site “A Voz do Cidadão”, Jorge Maranhão, analisou o conceito de cidadania, a postura da classe médica e, apontou os possíveis caminhos para reverter a situação atual da saúde pública no Brasil.

Participação Médica – Segundo o dicionário online de português, cidadania é o estado do indivíduo que possuí direitos civis e sociais que lhe garantem a participação na vida. Para você, qual a definição de cidadania?
Jorge Maranhão – A minha definição de cidadania é a de terceiro grau, não é aquela que une grupos, mídias ou clãs em volta dos valores, dos princípios ou códigos de direitos e deveres. Cidadania não é uma corporação, ela é inerente daqueles que pensam em todas as atividades e interesses da comunidade.

Participação Médica – Você citou a existência de um conceito que divide a cidadania em graus. Poderia nos explicar melhor? 
Jorge Maranhão – A cidadania tem três graus. O primeiro grau é a Cidadania de Solidariedade, que torna os membros unidos em prol de uma pauta, de uma agenda ou de uma luta política. Essa luta política não é necessariamente de interesse público – por mais legítima que seja – ela pode se limitar apenas à luta da corporação dos médicos, por exemplo. Na cidadania de segundo grau, percebermos quais itens da pauta corporativa são também públicos, de interesse de toda sociedade. No terceiro grau não há luta apenas pela ética da própria corporação ou pela ética médica, mas há luta pela ação do interesse público. O conceito de cidadania de terceiro grau é o da cidadania plena, atuante e de protagonismo político. Se os médicos evoluírem para o terceiro grau eles serão plenos cidadãos. Afinal, a ação política do médico é mais abrangente enquanto cidadão do que a sua conduta ética médica, na sua relação com paciente.

Participação Médica – O que é de fato ser cidadão, e qual a importância de se discutir cidadania? 
Jorge Maranhão – Cidadão é aquele que participa de todas as atividades da comunidade e dos planos que decidem o destino do governo. A importância de se discutir cidadania é justamente essa, se os médicos não entendem o que é cidadania, em que consistem esses três graus e como eles podem passar de um para o outro, não adianta! Eles serão grandes e excelentes médicos, mas a medicina pública vai continuar sendo de quinta categoria. Esse é um problema que o Brasil tem em todos os seus setores e, não apenas na Medicina. Por exemplo, nós temos a maior indústria de aviação da América, mas isso não significa que tenhamos um sistema aeroviário decente. Então, não adianta ter excelência na fabricação, se o dinheiro é desviado pela corrupção. Para que um engenheiro aeronáutico possa salvar a excelência técnica científica da sua profissão ele tem que dedicar uma parte do seu tempo às políticas públicas de transporte aeroviário. Primeiro vem o geral, depois o singular. Se não desenvolvemos o gênero jamais teremos o singular desenvolvido. Se os médicos desejam ter o singular desenvolvido devem dedicar pelo menos 5% do seu tempo para pensar nas questões de responsabilidade política. Pois é evidente que tendo uma cultura política mais qualificada no Brasil, todos seremos bem sucedidos.

Participação Médica – Em janeiro de 2003, você criou o site A Voz do Cidadão. Qual o trabalho desenvolvido por vocês? 
Jorge Maranhão – Em poucas palavras “A Voz do Cidadão” é uma Instituição da sociedade civil, feita de interesse público, que não visa lucro e que busca apoio dos profissionais liberais e das empresas privadas, a fim de desenvolver um verdadeiro conceito de cidadania. O site serve exatamente para alertar e ensinar o seguinte: você não consegue ter sucesso em nenhum campo da atividade humana se estiver numa sociedade fracassada. O que é uma sociedade fracassada? Uma sociedade que não sabe se organizar politicamente, que tem as instituições políticas e legislativas fracas.

Participação Médica – Cidadania de primeira classe, em sua opinião, estamos muito longe de viver isso no Brasil?
Jorge Maranhão – Com certeza. Estamos vivendo a cidadania de primeiro grau, nem passamos ainda para segunda e quanto mais para terceira. Se nós não chegarmos rapidamente no terceiro grau de cidadania irá acontecer no Brasil o que está acontecendo com a Venezuela. Imagine uma guerra civil no Brasil? Então, se pelo menos 10% dos médicos se dedicarem a causas de interesse da verdadeira cidadania (terceiro grau), a política do nosso país irá mudar.

Participação Médica – A falta de investimentos do Governo repercutiu na atual crise da saúde pública. Em sua opinião, de que forma a postura dos médicos, enquanto cidadãos atuantes pode contribuir para reverter esse quadro?
Jorge Maranhão – A saúde privada no Brasil é reconhecida, possui centros de excelência e vários médicos envolvidos em pesquisas em hospitais de todo o mundo. Porém, vivemos uma crise na saúde pública. E para reverter essa situação precisamos atingir o terceiro grau de cidadania, porque tudo aquilo qu

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.