"Para além de direitos, o maior dever do cidadão é formar outro cidadão.""O maior castigo para aqueles que não se interessam por política é que serão governados pelos que se interessam." Arnold Toynbee"O momento exige que os homens de bem tenham a audácia dos canalhas." Disraeli"Cidadãos moradores, eleitores, consumidores e pagadores de impostos, uni-vos pela plena cidadania!""Mobilizando a cidadania contra o populismo.""O que me preocupa não é o grito dos maus e sim o silêncio dos bons." Martin Luther King"Não basta aos cidadãos terem responsabilidade civil.""Não basta às empresas terem responsabilidade social.""Não basta aos governos terem responsabilidade fiscal.""É preciso o compromisso de todos com a responsabilidade política, expressão de uma verdadeira cultura de cidadania.""Mobilizando a cidadania pela reforma política.""As leis inúteis debilitam as leis necessárias." Montesquieu"A verdadeira administração da justiça é o pilar mais firme de um bom governo." George Washington"Para que o mal triunfe basta que os homens de bem se omitam." Edmund Burke"Não há poder maior que o de uma ideia cuja hora chegou." Victor Hugo"Mobilizando a cidadania pela transparência pública.""É impossível para um homem aprender aquilo que ele acha que já sabe." Epíteto"Onde não há lei, não há liberdade." John Locke"As instituições do Estado e seus agentes devem servir sobretudo ao interesse público. Em caso de conflito de interesse entre cidadãos e governantes, devem servir mais aos primeiros que aos segundos.""Se um cidadão invoca a cidadania em defesa de direitos, seus deveres não podem ser ignorados." T.H. Marshall"Mobilizando a cidadania contra a demagogia." "Qualquer homem que dispõe de poder é levado a abusar desse poder; e irá até onde encontrar limites." Montesquieu"E sem saber que era impossível, ele foi lá e fez." Jean Cocteau"Nunca duvide que um grupo de cidadãos comprometidos e atuantes pode mudar o mundo." Margaret Mead"Mobilizando a cidadania contra a impunidade e a ilegalidade.""Para além de direitos, o maior dever do cidadão é formar outro cidadão.""Mobilizando a cidadania contra a imoralidade política.""O jornalismo pode e deve ter um papel no reforço da cidadania, melhorando o debate público e ressuscitando a vida pública."

"Para além de direitos, o maior dever do cidadão é formar outro cidadão.""O maior castigo para aqueles que não se interessam por política é que serão governados pelos que se interessam." Arnold Toynbee"O momento exige que os homens de bem tenham a audácia dos canalhas." Disraeli"Cidadãos moradores, eleitores, consumidores e pagadores de impostos, uni-vos pela plena cidadania!""Mobilizando a cidadania contra o populismo.""O que me preocupa não é o grito dos maus e sim o silêncio dos bons." Martin Luther King"Não basta aos cidadãos terem responsabilidade civil.""Não basta às empresas terem responsabilidade social.""Não basta aos governos terem responsabilidade fiscal.""É preciso o compromisso de todos com a responsabilidade política, expressão de uma verdadeira cultura de cidadania.""Mobilizando a cidadania pela reforma política.""As leis inúteis debilitam as leis necessárias." Montesquieu"A verdadeira administração da justiça é o pilar mais firme de um bom governo." George Washington"Para que o mal triunfe basta que os homens de bem se omitam." Edmund Burke"Não há poder maior que o de uma ideia cuja hora chegou." Victor Hugo"Mobilizando a cidadania pela transparência pública.""É impossível para um homem aprender aquilo que ele acha que já sabe." Epíteto"Onde não há lei, não há liberdade." John Locke"As instituições do Estado e seus agentes devem servir sobretudo ao interesse público. Em caso de conflito de interesse entre cidadãos e governantes, devem servir mais aos primeiros que aos segundos.""Se um cidadão invoca a cidadania em defesa de direitos, seus deveres não podem ser ignorados." T.H. Marshall"Mobilizando a cidadania contra a demagogia." "Qualquer homem que dispõe de poder é levado a abusar desse poder; e irá até onde encontrar limites." Montesquieu"E sem saber que era impossível, ele foi lá e fez." Jean Cocteau"Nunca duvide que um grupo de cidadãos comprometidos e atuantes pode mudar o mundo." Margaret Mead"Mobilizando a cidadania contra a impunidade e a ilegalidade.""Para além de direitos, o maior dever do cidadão é formar outro cidadão.""Mobilizando a cidadania contra a imoralidade política.""O jornalismo pode e deve ter um papel no reforço da cidadania, melhorando o debate público e ressuscitando a vida pública."

MÚSICA

Um Réquiem Alemão
de Johannes Brahms pela Companhia Bachiana Brasileira

Mais do que alemão, um Réquiem brasileiro!

Porque realizado contra todos os obstáculos próprios de nossa cultura limitada ao supérfluos eventos da mídia de massa. Graças ao talento e à abnegação de um jovem maestro Ricardo Rocha, 40 membros de um grande coro, mais 43 dedicados músicos e dois inspirados solistas, o barítono Marcelo Coutinho e a jovem revelação soprano Ana Cecília Rebelo. Tanto esforço e dedicação para uma única e emblemática apresentação logo no dia de Tiradentes, na Sala Cecília Meirelles, no Rio de Janeiro, para apenas 500 felizardos cidadãos que tem o privilégio de se manterem informados sobre a cena musical da cidade e alguma referência sobre esta heróica Companhia Bachiana Brasileira. Uma única apresentação que não deixaria nada a desejar por parte de qualquer platéia européia. E não reconhecida apenas por nossas autoridades públicas!

Um Réquiem Alemão magníficamente interpretado por um grupo de artistas obstinados! Justamente no dia em que se comemora o martírio de Tiradentes em 21 de abril de 1792, que lutou pela independência das Minas Gerais, mesmo antes da declaração formal de independência do Brasil, feita 30 anos depois por D. Pedro II.

Neste mesmo dia de Tiradentes, em que se enaltece o líder e mártir da revolta anti-colonialista da Inconfidência Mineira, cabe a reflexão sobre as causas dos protestos da revolta, que estavam nos altos impostos cobrados por Portugal à colônia e o seu alheamento quanto às aspirações políticas da província. Era apenas um quinto (dos infernos!) sobre os ganhos com a extração do ouro, quando hoje é quase o dobro! As influências vinham do Iluminismo e dos liberais franceses. Nobres ideais que, se na América produziu uma nação soberana, aqui foram traídos por uma elite pusilâmine, como diz a letra do samba-enredo: Joaquim José da Silva Xavier/ Morreu a 21 de abri/ Pela independência do Brasil/ Foi traído e não traiu jamais/ A inconfidência de Minas Gerais.

 Um Réquiem Alemão brasileiro ou um réquiem brasileiro simplesmente? Um réquiem ao martírio de nossa expressão artística? Que tenta a audácia de recriar nossa identidade cultural a partir da pureza romântica dos que se empenham por todas as dimensões da independência econômica e política, e sobretudo pela independência cultural de uma nação?! Alguma alusãosutil à escolha de data tão significativa para a abertura da temporada destes novos conjurados artistas brasileiros, diante de um Estado onipotente e presunçoso que prefere financiar as demagogias de folguedos folclóricos com o dinheiro público para manter a cidadania sempre cativa de sua alienação política?

Vale a pena refletir e lamentar aqueles que não puderam presenciar tão ilustre e ignorado desempenho de nossa brasilidade!

Veja mais em http://bachiana.com.br/ 

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.