<p>Justiça – O país dos privilégios ou a volta dos marajás & o déficit público<p>

Este é nosso maior gargalo! Trocar o verso pelo anverso, o moral pelo legal, o texto pelo contexto, a paródia pelo pastiche, a satisfação pela omissão! É urgente denunciar, para além da corrupção dos recursos, a corrupção dos valores!

Vale a pena atentar para esta reportagem da revista Isto É pois o fenômeno dos marajás do serviço público é que determina a crise fiscal brasileira que desempregou 12 milhões de trabalhadores do setor privado, uma vez que no setor público não se demite, apenas se convida para aderir a um programa de PDV – Programa de demissão voluntária, como os que estão em curso nas estatais hoje em dia.

 http://istoe.com.br/o-pais-dos-privilegios/#.WDAnrJa7M5o.facebook

Este tem sido o nosso círculo vicioso: o judiciário finge que não vê a corrupção dos políticos. E os políticos fingem que não vêem os privilégios do judiciário.

 

 

Deixe uma resposta