JUSTIÇA

TSE cassa mandato de deputado por infidelidade partidária

Pela primeira vez, Tribunal Superior Eleitoral/TSE cassou o mandato de um político por infidelidade partidária. Nesta semana, a suprema corte eleitoral do país decidiu que o deputado federal Walter Brito Neto, em setembro do ano passado, trocou de partido fora do prazo permitido, que seria em março. Com essa decisão o mandato volta a pertencer ao partido original de Brito Neto, embora o político ainda possa recorrer da decisão e, com isso, não deverá sair imediatamente do cargo.

Essa decisão é histórica, pois consegue trazer um pouco mais de moralidade à política nacional. O chamado “troca-troca de partidos” já vinha sendo praticado a torto e a direito, e tinha apenas o objetivo fisiológico de se conseguir mais favores e privilégios no novo partido, ao invés de se procurar um melhor alinhamento político de idéias e propósitos na vida pública.

Clique aqui para acessar o site do TSE e conhecer mais detalhes sobre este caso e outros de infidelidade partidária que o TSE está julgando>>

Deixe uma resposta