Iguais a Amasa, existe mais de duzentas Associações de Controle Social das prefeituras pelo Brasil afora. No entanto, permanecem quase invisíveis para a grande mídia, o que leva ao cidadão brasileiro a não acreditar em si mesmo. O que nos leva a perguntar, se não o cidadão organizado em suas iniciativas políticas, o que mais poderá mudar este lamentável estado de coisas de corrupção e imoralidade pública?

Deixe uma resposta