A Voz do Cidadão
  Sábado, 2 de agosto de 2014.

 

     
 
busca
Editorial
Editorial da Semana
 
A Voz do Cidadão
O que é a Voz do Cidadão
Programas desenvolvidos
Quem faz
Apoios
Desempenho da VC
Agentes de Cidadania
Nossos parceiros
Oficinas de Cidadania
Prestação de contas
 
O que é Cidadania
Os 10 mandamentos
Direitos dos Cidadãos
História da Cidadania
 
A Voz do Cidadão na mídia
Jornais
Televisão
Rádio Globo
Rede CBN
Clipping
 
Participe
Manifestos
Indique Cidadão Exemplar
Cidadãos Exemplares
Cidadômetro
Flagrantes da Cidadania
Defesa do Eleitor
Mandato Cidadão
Memória Política
Memória da Impunidade
Responsabilidade política
Mural do Cidadão
Panfletaria
Voto Livre
Blog do Maranhão
Tome Conta do Brasil
Saúde Pública
Enquetes
Associe-se
 
Informações sobre Cidadania
Agenda da Cidadania
Bibliografia
Artigos
Citações
 
Links dos Cidadãos
Órgãos Públicos
Entidades Privadas
 
Materiais de Campanha
Downloads
Lojinha
Texto-guia
 
 
Receba nossos informativos
 
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
 
   
 
 
 
   
 
 
 
   
 
   
 
   
 
 
 
 
 
   
 
   
 
   
 
 
Voltar para a Agenda
 
EDUCAÇÃO
 

Você conhece os seus direitos e deveres?

Está disponível na internet um texto muito interessante que trata de alguns direitos e deveres que os cidadãos possuem e que muitos de nós nem imaginamos. Afinal, no corre-corre do dia-a-dia, as pessoas não se dão conta de que podem estar perdendo tempo e até dinheiro por desconhecer seus direitos.

DÍVIDAS E DINHEIRO

Cheque não é dinheiro, é um meio de pagamento. Apesar de ser título de crédito e equiparar-se ao papel moeda, o comerciante pode recusar-se a recebê-lo. Exige-se apenas o aviso em local ostensivo, no estabelecimento comercial, e o tratamento paritário, ou seja, igual. Se o comerciante fizer diferença entre o banco, a condição econômica, cultural, racial ou outra, do consumidor, a este caberá indenização por danos morais. Também se não houver aviso em local visível no estabelecimento e for negada a venda por recusa à forma de pagamento com cheque, ao consumidor não será assegurada a compra mas lhe será possível a indenização por danos morais.

O consumidor tem direito à indenização quando um cheque pré-datado é depositado antes da data combinada e volta por falta de fundos. A prova de que a loja depositou antes é simples e pode ser feita comparando a data futura do cheque com a data do depósito.

CONSUMIDOR

Se você recebe em casa um produto que não solicitou acompanhado de um boleto para pagamento, tem o direito de ficar com a mercadoria sem pagar um tostão. Pelo Código de Defesa do Consumidor, produtos enviados sem solicitação prévia equivalem a amostras grátis.

CRIME

Não há crime quando a pessoa age em estado de necessidade, mesmo que cometa uma infração. Assim, quem rouba remédio porque está com a mãe morrendo não pode ser processado criminalmente, embora tenha de arcar com os eventuais prejuízos causados. Qualquer pessoa pode dar voz de prisão a outra que seja flagrada cometendo um crime, desde que não haja polícia por perto para fazer a prisão. A autoridade (policial, judicial ou administrativa) tem o direito de pedir a identificação de seus cidadãos, dizendo o nome, endereço, profissão e estado civil, desde que tais dados sejam necessários no exercício de suas funções.

PROPRIEDADE

Para que se possa comprar um imóvel, é preciso verificar o justo título de seu vendedor. Dono do imóvel é aquele que possui o registro no Cartório de Registro de Imóveis e, somente ele, ou em sua falta, uma ordem judicial, poderá transferir a propriedade.

TRÂNSITO

Quem bate atrás nem sempre paga o conserto. Se o motorista da frente parou repentinamente, sem motivo, e provocou uma colisão com o veículo que vem atrás, é ele quem deve arcar com os danos. Da mesma forma que aquele condutor que trafega em marcha-ré. O pedestre é culpado por seu atropelamento quando surge repentinamente na pista ou a atravessa correndo.

INDENIZAÇÃO

Sempre que alguém sofre um prejuízo, econômico ou moral, por culpa de uma pessoa (física ou jurídica), pode tentar cobrar uma indenização. Isso só é possível, porém, quando o problema foi causado por negligência, imprudência ou imperícia ou por não cumprimento do que havia sido combinado num contrato.

TRABALHO

Usar o e-mail da empresa para enviar mensagens com conteúdo pornográfico é motivo para demissão por justa causa. A Justiça entende que uma empresa disponibiliza esse tipo de recurso para que o funcionário possa desempenhar suas funções e concede ao empregador o direito de rastrear as mensagens para evitar o vazamento de informações e prejuízos decorrentes do mau uso do instrumento.

Qualquer empregado pode pedir rescisão indireta por culpa do empregador, quando o patrão exigir do funcionário práticas contra os bons costumes, ofendê-lo física ou moralmente, determinar a prática de serviços alheios ao contrato de trabalho, obrigá-lo a cumprir horas extras contra a vontade ou a realizar trabalho perigoso sem o devido equipamento de segurança. Demitindo, o funcionário sai da empresa e recebe o mesmo que teria direito em caso de demissão sem justa causa, incluindo a multa de 40% sobre o FGTS.

OUTROS

Os menores têm direito de contestar os critérios de avaliação escolar, mesmo sem manifestação expressa dos pais. Na prática, isso quer dizer que os professores são obrigados a fazer uma nova avaliação das provas dos alunos queixosos, ou pelo menos explicar o motivo da avaliação baixa e mostrar onde o aluno errou. A norma está no Estatuto da Criança e do Adolescente.

A IDADE E OS DIREITOS

12 anos é a idade mínima para o menor viajar sozinho, desde que autorizado pelo juizado. 16 anos é a idade mínima para comprar e vender algo; assinar contratos, desde que assistido pelos pais ou representantes; abrir sozinho uma conta em banco; votar; trabalhar como empregado (com algumas restrições); fazer testamento; casar (no caso das mulheres) com autorização dos pais; ajuizar processos judiciais (com a assistência dos pais ou representantes).

DOCUMENTOS PÚBLICOS

Toda pessoa que comprovar pobreza pode retirar certidão de nascimento, casamento e de óbito (morte), sem pagar nada, nos cartórios.

USO DE IMPOSTOS

O seguro-obrigatório que os donos de carros pagam anualmente serve para indenizar as vítimas de acidentes que ficam com invalidez total ou parcial. O dinheiro arrecadado também serve para cobrir despesas hospitalares de todas as pessoas envolvidas nos acidentes, incluindo os atropelamentos.

IDOSOS

A reserva de duas vagas gratuitas nos transportes interestaduais para os idosos com renda igual ou inferior a dois salários mínimos e desconto de 50% para aqueles em igual condição que excederem às vagas gratuitas

Leia na íntegra no próprio site da cidade de Guarulhos/SP >>